(Zap) 88 9 9410 7020

Com portões fechados, Fortaleza treina em Buenos Aires

Sem presença de torcida e imprensa, Rogério Ceni comanda preparação do Tricolor antes do jogo diante do Independiente. O palco foi o Estádio do San Lorenzo. Osvaldo diz que clima "está como de final"

Depois da festa no embarque, o elenco do Fortaleza trabalhou muito na véspera do jogo contra o Independiente, que será disputado no Estádio Libertadores de América, hoje, a partir das 21h30, pela Copa Sul-Americana. Além da coletiva de imprensa, os jogadores participaram de treinamento fechado, no Estádio do San Lorenzo, em Buenos Aires.

Rogério Ceni fechou o treino para não correr o risco de revelar qualquer coisa ao adversário. No entanto, já é possível definir a equipe titular que deve ir a campo nesta quinta-feira (13). A formação deve ser a seguinte: Felipe Alves; Gabriel Dias, Juan Quintero, Paulão e Bruno Melo; Felipe, Juninho e Mariano Vázquez; Osvaldo, Romarinho e Wellington Paulista.

Antes de seguir para o treino, o atacante Osvaldo conversou com a imprensa presente no Hotel Intercontinental, onde a delegação tricolor está hospedada.

"Rogério (Ceni) está sempre nos motivando. O clima aqui já está como de final. Estava até comentando com o Rogério ontem. Nem no São Paulo estava esse clima quando viemos jogar a final. A torcida veio e está nos dando todo o apoio. Queremos retribuir", frisou Osvaldo, que será titular na partida.

Para ele, o jogo é decisivo por ser o primeiro e fora de casa. E o Fortaleza precisará estar atento à maneira como a equipe argentina deve se portar em campo.

A partida promete ser bem difícil pela qualidade técnica dos argentinos, mas também pela pressão que os torcedores do "Rojo" devem impor ao longo dos 90 minutos.

"É um time que marca muito forte, não desiste nunca. Sabemos da dificuldade. Ontem no treino o Romarinho levou umas pancadas, e o Rogério não parou. Mandou continuar porque vai ser assim amanhã. A equipe deles é de muita força física e temos que estar preparados para tudo", afirmou Osvaldo, que lembrou ainda o receio que o elenco e o técnico Rogério Ceni têm com o árbitro da partida, o colombiano Wilmar Roldan.

Mais festa

O torcedor leonino terá mais um dia de muita agitação antes da partida com o Independiente. Os cerca de quatro mil tricolores que estão espalhados por Buenos Aires terão um ponto de encontro organizado pelo clube para reunir todos antes da partida.

O Fortaleza disputa sua primeira partida oficial internacional de sua história e luta para encaminhar uma classificação que seria igualmente inédita para a segunda fase da Copa Sul-Americana.

Rogério Ceni viajou com força quase máxima em seu elenco. A única exceção foi o atacante Ederson, que machucado, fica na Capital cearense.

13 de FEV de 2020 às 10:23:14
Fonte: Diário do Nordeste
imagem

Depois da festa no embarque, o elenco do Fortaleza trabalhou muito na véspera do jogo contra o Independiente, que será disputado no Estádio Libertadores de América, hoje, a partir das 21h30, pela Copa Sul-Americana. Além da coletiva de imprensa, os jogadores participaram de treinamento fechado, no Estádio do San Lorenzo, em Buenos Aires.

Rogério Ceni fechou o treino para não correr o risco de revelar qualquer coisa ao adversário. No entanto, já é possível definir a equipe titular que deve ir a campo nesta quinta-feira (13). A formação deve ser a seguinte: Felipe Alves; Gabriel Dias, Juan Quintero, Paulão e Bruno Melo; Felipe, Juninho e Mariano Vázquez; Osvaldo, Romarinho e Wellington Paulista.

Antes de seguir para o treino, o atacante Osvaldo conversou com a imprensa presente no Hotel Intercontinental, onde a delegação tricolor está hospedada.

"Rogério (Ceni) está sempre nos motivando. O clima aqui já está como de final. Estava até comentando com o Rogério ontem. Nem no São Paulo estava esse clima quando viemos jogar a final. A torcida veio e está nos dando todo o apoio. Queremos retribuir", frisou Osvaldo, que será titular na partida.

Para ele, o jogo é decisivo por ser o primeiro e fora de casa. E o Fortaleza precisará estar atento à maneira como a equipe argentina deve se portar em campo.

A partida promete ser bem difícil pela qualidade técnica dos argentinos, mas também pela pressão que os torcedores do "Rojo" devem impor ao longo dos 90 minutos.

"É um time que marca muito forte, não desiste nunca. Sabemos da dificuldade. Ontem no treino o Romarinho levou umas pancadas, e o Rogério não parou. Mandou continuar porque vai ser assim amanhã. A equipe deles é de muita força física e temos que estar preparados para tudo", afirmou Osvaldo, que lembrou ainda o receio que o elenco e o técnico Rogério Ceni têm com o árbitro da partida, o colombiano Wilmar Roldan.

Mais festa

O torcedor leonino terá mais um dia de muita agitação antes da partida com o Independiente. Os cerca de quatro mil tricolores que estão espalhados por Buenos Aires terão um ponto de encontro organizado pelo clube para reunir todos antes da partida.

O Fortaleza disputa sua primeira partida oficial internacional de sua história e luta para encaminhar uma classificação que seria igualmente inédita para a segunda fase da Copa Sul-Americana.

Rogério Ceni viajou com força quase máxima em seu elenco. A única exceção foi o atacante Ederson, que machucado, fica na Capital cearense.

13 de FEV de 2020 às 10:23:14
Fonte: Diário do Nordeste